quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Depois da Meia Noite.



     - Loucura. Isso que nós estamos fazendo, quer dizer - eu disse, enquanto o vento frio da madrugada batia nas minhas bochechas quentes.
     - Só um pouco... - sorriu ao mesmo tempo em que me dava a mão e me ajudava a subir a escada enferrujada e frágil que dava acesso ao terraço do prédio. Terraço este cujo acesso só era permitido enquanto era dia, por questões de segurança. Eram três da manhã.
      Quando terminei de subir, por um instante me paralisei ao notar a vista que eu tinha.
     - Gostou? - você disse, parecendo satisfeito.
      Eram vinte andares e eu com certeza estava a muitos metros do chão.
     - Amei - disse, recuperando o ar que havia perdido com aquela vista, e ao mesmo tempo desejando que o vento não fosse tão frio ali em cima.
    - Mas você ainda não viu a melhor parte! - e de repente me vi sendo arrastada até a beira do edifício, onde a partir dali não havia nada além de nada. E a rua a pelo menos uns sessenta metros de altura de onde estávamos. Você se sentou, exatamente ali, como se a chance de escorregar ou se descuidar e acabar caindo fosse totalmente nula. E ainda arriscou balançar os pés, em uma tentativa de se mostrar ousado.
    - Vem?
    - Claro que não, olhe onde você está! E se eu cair?! - disse eu, começando a ficar histérica.
    - Você não vai cair, te prometo. Vamos, venha.
     Me aproximei devagar, usando toda a cautela do mundo e, em passos milimetricamente pequenos, me sentei ao seu lado. Tinha de admitir, a vista valia a pena. A rua lá embaixo estava deserta e os prédios que preenchiam a cidade estavam quase todos apagados, apenas com algumas luzes acesas. Era lindo.
     Ficamos alguns minutos em silêncio; você sabia que eu estava adorando cada segundo daquilo.  A conversa acabou se desenrolando quando você quebrou a serenidade e desde então falamos sobre tudo, e ao mesmo tempo não dissemos nada.
      Você contornou minha cintura com o braço e eu descansei minha cabeça em seu ombro. Foi quando nos demos conta de que as horas haviam passado de uma forma impressionantemente rápida e o sol começara a nascer. O vento bagunçou um pouco meus cabelos e me fez sentir frio, fazendo com que eu me apertasse contra o seu corpo, na tentativa de me aquecer. O céu deixava de estar negro para se clarear, passando por um roxo escuro que foi se desmanchando até encontrar os raios alaranjados do sol e se fundirem formando o aspecto rosado de dia amanhecendo.
     - Eu te amo
     - Eu também te amo, querida.

Beijos e me liga para contar das vistas que você tem de madrugada :*

PS1: Foi bem engraçada a forma como esse texto nasceu. Eram quase 6h da manhã e eu ainda não havia dormido; estava quase pegando no sono enquanto ouvia a uma música, quando cada parte dele foi se formando na minha cabeça e quando vi, já estava com o texto todo escrito.
PS2: Não sou de divulgar nada por aqui, mas o que é bom vale a pena ser divulgado. Acho que deveriam dar uma passadinha no Momento de Ser Livre, blog do Lucas! O post que eu mais gosto, é esse aqui.
PS3: Comente, deixe sua marquinha aqui :)

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Devorados de 2011.

Olá!
Sou daquele tipo de pessoa que não lê, devora. Livros são, aos mesmo tempo, um vício sem fim e um prazer que eu me dou o luxo de fazer sempre que posso. Não seria novidade eu dizer que amo ler, né?
Assim como no ano passado, decidi fazer um post com os meus devorados de 2011. Me superei e quebrei a expectativa com relação ao balanço anterior. 2010 me rendeu 12 leituras. 2011 me rendeu 20!
Não vou colocar por ordem cronológica até porque minha memória é um caos.


Série O Diário da Princesa - Meg Cabot

 
 


Comecei a série em 2012, li até o sexto e neste ano terminei a série. A maioria opta por não ler a série levando em conta a adaptação, diga-se de passagem horrível, que a Disney fez dos livros. Quem leu sabe o quanto a história é leve, rica no enredo e por ser uma série extensa (são 10 livros de em média 300 páginas cada) não se torna uma leitura cansativa e enjoativa, tendo em vista que a cada livro há novidades. Posso afirmar que esta série vai ser uma daquelas que eu poderei dizer futuramente que marcou minha adolescência. A autora tem um jeito de escrever maravilhoso e digo isso por ter lido também outra série dela. Posso dizer que no final, quando terminei todos os livros, senti um aperto enorme. "O que vai ser de mim agora sem a Mia Thermópolis?".
Nota: 10.

Série A Mediadora - Meg Cabot
 
 
   
                                            

Mais uma série da Meg. Sempre não gostei de livros de muita ficção, mas depois de ter lido Sussurro, peguei amor por literatura fictícia paranormal. Como se fosse novidade, a autora tornou a série digna de se apaixonar. Assim como em O Diário da Princesa, a leitura é leve, de fácil entendimento e não se torna enjoativa em momento algum. O mais divertido é que você se prende à leitura por dois motivos: vontade de acompanhar mais das aventuras da personagem principal, e curiosidade em saber o desfecho. Se você já leu, sabe o que é ter um livro com Jesse. Se não leu, devia ler!
Nota: 9,2

 
 
Os Imortais - Alyson Nöel                             
Mais uma série de ficção paranormal. Li o primeiro e o segundo, de seis. Pretendo ler até o fim da saga, mas não é minha preferência. O primeiro livro eu adorei ter lido, mas o segundo me enjoou um pouco. Antes de chegar no final, estava decidida a abandonar a série, porém, depois de ler a última página, fiquei morta de curiosidade para saber o que vai acontecer. A leitura se torna interessante por conta do enredo que, embora seja paranormal, ainda assim tem suas diferenças, e os mistérios que envolvem toda a história fazem com que você queira descobrí-los. Por consequência, você acaba por querer ler tudo.
Nota: 8,5



 
 



Série Hush Hush - Becca Fitzpatrick

Não me canso de dizer e provavelmente nunca me cansarei: HUSH HUSH É A MELHOR SÉRIE QUE EU JÁ LI. Li o primeiro volume, Sussurro, ano passado e desde então estive ansiosa por cada data de lançamento de suas continuações. A história, os personagens, a narração, tudo me encanta. Silence é o terceiro volume, será lançado no Brasil este mês e eu já dei meu jeito de conseguir ler antes disso! Tudo na série te prende e no final de cada livro você fica se perguntando como a autora consegue ter tanta criatividade e tornar a série como ela é. Nela, você deve ler com atenção, afinal cada detalhe faz diferença. É minha série de cabeceira! Ah, e por favor: não comparem um livro tão bom à maior merda literária já vista, Crepúsculo.
Nota: 1.000.






O Diabo Veste Prada
Lauren Weisberg                                                    
Quem lê sabe o que são livros que receberam adaptação para os cinemas. Sabe a frustração que geralmente nós temos quando lemos um livro e depois assistimos a sua adaptação. O Diabo Veste Prada é um livro ótimo, nunca tinha lido nenhum título da autora e vou ter que confessar que me apaixonei pela escrita dela; pretendo ler outros. Lauren consegue colocar na leitura uma espécie de dinâmica personagem-leitor e eu achei isso tão legal; você percebe uma "interação" e o humor da escrita é um dos pontos fortes. Com relação ao filme, não foi a pior adaptação que eu já assisti -Dear John consegue superar tudo nesse mundo, no quesito Pior Adaptação de Filme-, mas é claro, tem muitas diferenças. Não consigo odiar nenhum filme que tenha Anne Hathaway e Meryl Streep; as duas em um mesmo filme, então....
Nota: 9,5




 
A Última Música
Nicholas Sparks

Nicholas, querido Nicholas... Livros sempre tão bons. O que eu mais gostei no livro foi a "divisão" que o autor faz; cada parte sendo narrada com um personagem em foco. Achei diferente, criativo e tornou a leitura bem gostosa. Com relação ao filme, me impressionei: apesar de algumas diferenças, foi o filme que menos me decepcionou com relação ao livro. Chorei incontrolavelmente nos dois.
Nota: 9

       
   Um Amor Para Recordar
  Nicholas Sparks
      

Não foi o melhor título do autor, na minha opinião. O livro não deixa de ser bom, afinal, o autor é fantástico, mas continuo com Querido John e A Última Música. Acho que não tenho muito o que dizer sobre ele; foi uma leitura sem surpresas, muitas admirações. Mas é bom, e tem uma história linda. Chorei mais no filme.
Nota: 7


     
O Diário de Bridget Jones
 Helen Fielding

Adorei. Foi uma das leituras light que eu mais gostei de ter lido no ano que passou. O mais divertido -e criativo, diga-se de passagem- no livro, é que a autora começa cada folha do seu diário contabilizando o número de cigarros que fumou no dia anterior, junto com o número de calorias que ingeriu, o seu peso, e o número de drinks que tomou. Ela conta sua história durante um ano, em busca de um namorado. Achei o humor contido no livro muito bom. Em várias vezes me vi rindo em um parágrafo ou outro. Ainda não assisti o filme e não pretendo assisti-lo tão cedo, mas com certeza vou ler o segundo volume.
Nota: 9,5


 

Um Homem De Sorte
Nicholas Sparks

É o mais recente best-seller do autor e eu dou alguns anos para que se torne um filme. Me amarrei tanto na história que quando terminei, senti aquele gostinho de "quero mais". Encontrei nele alguns pontos bastante semelhantes com obras anteriores do autor, o que descontou alguns pontinhos. Mas é muito bom e o final... fiquei com o coração na mão.
Nota: 9,6


  
Do Coração de TELMAH
Luis Dill

Foi o único livro  que eu li no ano passado cujo autor é brasileiro. O que me fez lê-lo quando o peguei na mão, foi saber que a história toda é contada por meio de 500 tweets. O livro é curtíssimo e eu o li em uma hora e meia. A história é uma adaptação atualizada -bem atualizada- da história de Hamlet. Achei fantástico tamanha criatividade tanto no formato, quanto na história. Gostei.
Nota: 8

Enfim, foram estes os meus devorados do ano de 2011. Não fiz resenha deles, apenas comentei superficialmente cada um. Abaixo segue os links para mais informações sobre cada livro:

  1. A Princesa Na Balada - Meg Cabot 
  2. A Princesa No Limite - Meg Cabot 
  3. Princesa Mia - Meg Cabot
  4. Princesa Para Sempre - Meg Cabot 
  5. A Terra das Sombras - Meg Cabot  
  6. O Arcano Nove - Meg Cabot 
  7. Reunião - Meg Cabot 
  8. A Hora Mais Sombria - Meg Cabot
  9. A Hora Mais Sombria - Meg Cabot  
  10. Crepúsculo - Meg Cabot 
  11. Para Sempre - Alyson Nöel 
  12. Lua Azul - Alyson Nöel 
  13. Crescendo - Becca Fitzpatrick 
  14. Silêncio (versão em Português) - Becca Fitzpatrick 
  15. O Diabo Veste Prada- Lauren Weisberg 
  16. A Última Música - Nicholas Sparks 
  17. Um Amor Para Recordar - Nicholas Sparks 
  18. O Diário de Bridget Jones - Helen Fielding 
  19. Um Homem de Sorte - Nicholas Sparks 
  20. Do Coração de TELMAH - Luis Dill
Beijos e me liga para contar dos livros que você leu em 2011 :*


PS: Este post deu trabalho.
PS2: O blog está de cara nova. Como em todos os anos, renovei a aparência. Se gostou, me diga! Se não gostou, me diga também!
PS3: Quem quiser me encontrar no skoob, clique aqui.
PS4: Está atualizada a minha Wish List 2012 (clique aqui). Fui bem mais humilde nela, afinal, na anterior eu fui um fracasso... 19 itens cumpridos, de um total de 63.
PS5: Comente, deixe sua marquinha aqui :)