segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Amargura.

Tumblr_metyubx5zs1rl5xblo1_500_large

       Ei, moço. Vou te contar uma história... Era uma vez uma certa garota. Dos olhos brilhantes que refletiam tudo aquilo que ela gostaria de descobrir e, na flor da idade, na doçura da vida e na serenidade da juventude, meteu-se a dona do próprio nariz e foi de cara descobrir o mundo. Teve o coração quebrado por consequência. Se refugiou no mais distante dos cantos e tão grande fora o trauma que cismou não querer sair de lá nunca mais. Trancou as portas da alma, as janelas do coração e fechou os olhos que tanto brilhavam. Ao passo em que o tempo ia embora, menos a menina cedia.
       Até que tu entrou em cena. A porta custou a abrir, rangeu, ameaçou se trancar sozinha, mas tu abriu com todo o cuidado do mundo. Entrou devagar, como quem não queria nada e quando a garota se deu conta, tu e ela já estavam dividindo o mesmo lugar na poltrona. Tu abriu as janelas e deixou o sol entrar, trazendo brilho aos olhos que se mantiveram sem vida por tanto tempo. Escancarou as portas da alma e atirou as chaves onde ninguém nunca alcançaria; não queria ver a menina se trancando novamente. Tu limpou os destroços e pôs em ordem a bagunça. Tu salvou.
       Prometeu à menina que dali em diante teria proteção e de mãos dadas levou-a para fora, de volta ao mundo. Reensinou o que era cada coisa, porém de uma perspectiva diferente; desdobrou o mapa da vida e mostrou o que cada coisinha significava. E hoje quem a vê com você não arrisca dizer que um dia estivera refugiada dentro de si mesma, da mesma forma que não suspeita que o tamanho do milagre tenha sido tão grande.
       Amargura? Amar cura.

Beijos e me liga para contar da sua cura :*

PS: Ainda não tá participando do nosso amigo secreto? Vem logo!
PS2: Comente, deixe sua marquinha aqui :)

9 comentários:

  1. Oi, segue meu blog ? http://perdidasnomundofashion.blogspot.com.br/
    Ja te sigo, beijos
    Lindo seu blog (:

    ResponderExcluir
  2. Que texto incrivel! Gosto muito da forma como tu escreve, me faz querer saber o final. E a ultima frase simplesmente encantadora. Gostei muito do teu texto. Beijããão.

    www.detalhesamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Bom, eu no momento acho que amar não cura muito pelo contrário!
    Coração fechado pra balanço! Haha
    Mas isso é uma decisão pessoal minha, no geral acho que cura sim, e muito.
    Viajei no texto, li ouvindo: Muse- Madness e me perdi!rs

    Lindo!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Minha cura são as linhas imaginárias.Lindo texto, muito afetuoso, simples e contagioso!

    ResponderExcluir
  5. achei toop. Quando temos uma desilução, demoramos pra abrir as portas pra algo novo, por puro medo de se jogar, medo de sofrer, a melhor coisa é quando encontramos mesmo a cura.. amar cura, ameei isso , vou add na minha lista. beijos

    ResponderExcluir
  6. Featuring designers from around the globe,
    We are always looking for submissions and networking partners.

    http://issuu.com/fashionfaces/docs/finalffmagdecissue

    ResponderExcluir
  7. Em certos momentos acho engraçado, o amor que às vezes dói tem o poder de curar.

    Muito lindo!

    ResponderExcluir
  8. Amor quando é certo, tem o poder de curar tudo, mesmo que doa. Esse sentimento é incrível, sem mais. Amei cada palavra do texto. Lindo demais!

    Beijos,
    Monique <3

    ResponderExcluir
  9. Muito legal mesmo o texto! Me identifiquei um pouco, na verdade kkkk

    ResponderExcluir

Não leio mentes ainda, então não vou saber o que você achou a menos que comente.