segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Extra, extra: Papai Noel é demitido.

556334_472679176100527_219262442_n_large

         São Carlos, 24 de Dezembro de 2012.

        Caro senhor barbudo,
       Dizem que as pessoas são do tipo mal-acostumado... Ao mesmo tempo em que desconfiava disso, encontrava casos que somente confirmavam mais e mais. Mas olha, sempre excluí os seres utópicos desta categoria. Engano meu. Os personagens irreais são tão mal-acostumados quanto os seres humanos. Não se finja de desentendido,  Papai Noel. O senhor sabe do que eu estou falando.
        Lembra-se da minha carta enviada no ano passado? Acredito que sim, e por favor, não ouse negar. Foi aquela cartinha curta, singela, mas com uma tonelada de agradecimentos e elogios pelo bom trabalho realizado em 2011; foi aquela que continha escritos dizendo o quão eu estava feliz por, depois de um punhado de anos, ter resolvido atender aos meus pedidos. Tá lembrado, né?
         Acontece que o "x" da questão é outro. Os elogios que escrevi não serviram para outra coisa senão para te estragarem. Foi isso mesmo o que o senhor leu, mal velhinho. Afrouxou o cinto, se acomodou na poltrona e sentiu-se no direito de não fazer esforços para melhorar o que, claramente, poderia ser melhorado. Que feio, Papai Noel. Diga-se de passagem que isso não foi um exemplo lá muito legal para as crianças...
      Para todo o caso, não venho aqui somente para dar este puxão de orelha, mas também para lhe informar que daqui em diante não precisará se preocupar com as minhas cartas e os meus pedidos. Abro mão do senhor; creio que as crianças precisem mais de você do que eu, além de que, em 17 anos, foi somente em um que o senhor fez jus a roupa vermelha que carrega no corpo. E a propósito, nem sei porque escrevi todos os anos. O senhor não existe mesmo.

                                                                                                                    Lembranças,  
                                                                                                                    Yasmin.

Remetente: Yasmin Vizeu, São Carlos, São Paulo, Brasil.
Destinatário: Papai Noel, Pólo Norte.


Meu ano não foi ruim, muito pelo contrário; já vivi piores. Mas como trato é trato e o "bom" velhinho não cumpriu o dele, não me resta outra coisa senão acenar um tchauzinho de longe.
Gostaria de desejar a todos um ótimo Natal e um 2013 ainda melhor. Que a união, a harmonia e a paz estejam presentes não só nestas duas datas, mas como em todos os outros dias.

13 comentários:

  1. Pois é, Papai Noel pra mim também não serve pra nada :P Pedir a gente pede porque tem esperança, mas nada melhor do que buscarmos nós mesmos...
    Muito obrigada pelos bons desejos lá no meu blog (e, ah, creio que o tédio é mais culpa da ansiedade logo de começar a nova faculdade... Mas o negócio é ter calma mesmo, já que no próximo ano vai ser tudo mais puxado, só relaxar enquanto pode XD)...
    Que amanhã você passe com quem realmente ama e que seu ano novo chegue realizando todos os seus sonhos e lhe dando até o que Papai Noel não lhe deu esse ano :P

    Beijão amiga!
    Passa lá que tem post novo^^
    http://livrosebatons.blogspot.com.br/
    @mourafran

    ResponderExcluir
  2. Chega uma hora que o Papai Noel perde mesmo sua graça, ou melhor, só faz sentido quando tem criança perto deles :)
    Um feliz natal pra você e que 2013 seja um ano lindo que supere os melhores que você já teve :)

    ResponderExcluir
  3. Ficou muito legal esse texto. Serio.
    Engraçado até. Gostei bastante.

    Esse theme ficou lindo. Muito lindo. Curti a fanpage.
    Bjws, até breve. "_"

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente a magia e o encanto do natal vão embora conforme a idade vem vindo, e o pior, presentes também vão indo... HAHAHA Adorei o texto, beijos!

    ResponderExcluir
  5. Que linda cartinha, um real desabafo, adorei!

    Nem sempre o Papai Noel é capaz de realizar todos os nossos sonhos, mas o menino Jesus sempre atenderá os nossos pedidos se pedirmos com fé. Tenho certeza que em 2013 tudo será bonito, e quando não for, você saberá reverter a situação.

    Um abraço Yasmin!

    ResponderExcluir
  6. Hahaha! Gostei MUITO do texto!
    Já escrevi algo sobre o Papai Noel, mas bem nesse estilo.
    Abraço! :3

    ResponderExcluir
  7. Adorei o texto. Muito bom! Eu estou querendo despedir meu papai noel também, porque ele foi mal comigo esse ano. Não se pode elogiar muito, porque fica acomodado. Coisa feia esse papai noel, viu?

    Beijos,
    Monique <3

    ResponderExcluir
  8. um dos poucos (se nao o unico) texto que vejo um "puxão de orelha" no papai Noel :D ... gostei, ^^

    muito criativo, foi otimo Ler, parabens,

    um FELIZ ANO NOVO, e que 2013 seja muito melhor que 2012 :)

    Um abraço Yasmin.

    ResponderExcluir
  9. Yasmin, adorei o texto. Super criativo e se eu pudesse falar algo pro Papai Noel, com certeza seria isso. Ele anda muito negligente, né verdade?
    Feliz ano novo!
    Beijinhos

    hiperbolismos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Texto criativo o seu. Gostei da sua ideia de escrever assim para o bom velhinho. Beijão <3

    www.detalhesamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Bom puxão de orelha nesse senhor simpático, mas um tanto quanto mal-acostumado! hahaha
    Achei ótimo e super criativo também, como já disseram. Tratou do assunto com uma revolta cheia de humor, que me fez rir muito aqui. Deu até pra imaginar a carinha dele mais rosada ainda, de tanta vergonha! rsrs
    Beijos!
    Um ano novo cheio de luz, paz e muito amor pra você, Yasmin!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Yasmin!
    Seu blog é bem interessante. Tô navegando um pouco nele.
    Tô no 10º livro de "O diário da princesa". Também gosto bastante. Mas, confesso que me divirto com os filmes, apesar de não serem fieis aos livros...
    Feliz Natal atrasado e um Feliz ano novo adiantado!
    Que Deus abençoe seu ano! Um 2013 maravilhoso!

    Nathállia Freire - xodo.blog.br

    ResponderExcluir

Não leio mentes ainda, então não vou saber o que você achou a menos que comente.