segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

As desvantagens de ser... Magra.

      "Tá vendo aquela garota ali? Não, a do lado. Não, cara, a magricela."
      É, sou eu. Desde pequena venho lutando (sem sucesso, diga-se de passagem) contra um problema comigo mesma e essa pedra no meu sapato chama-se peso. E não, não vou reclamar que os números altos da balança me perseguem ou que eu não tô servindo no jeans 38. Quer dizer, no 38 eu não sirvo mesmo, malemá no 34.
       Desde sempre fui chata pra comer e na lista de coisas que eu odeio você pode encontrar: 1) feijão e 2) qualquer coisa verde. Meus pais me levaram a todos os tipos imagináveis de médicos até se cansarem e aceitarem o fato de que eles têm uma filha magrela. E o engraçado é que mesmo com todos os médicos me virando do avesso e dizendo que era para me deixarem em paz e que eu tinha o peso que tinha porque meu biotipo era assim, meus pais nunca botaram fé. Depois de 17 anos eles decidiram me deixar em paz com os meus 1,57m e 38kg. Que foi? É isso aí mesmo.
Tumblr_mdlo38vnsi1rhjsoao1_500_large      Depois de ler tantas frases e ver tantas imagens na internet, que em suma diziam que o sonho de toda mulher é ser magra e não precisar se preocupar com o que come, decidi escrever esse texto com a finalidade de mostrar que o Maravilhoso Mundo da Magreza não é assim tão maravilhoso. Não vou negar, sou apaixonada por comida e acho que um dos maiores prazeres da vida é comer, além de ser grata a Deus todos os dias por não precisar me privar das coisas que eu gosto e por não me sentir culpada pelas calorias e gorduras trans passeando pelo meu corpo depois de eu comer um x-bacon. Realmente, é o paraíso. Porém, há muito mais contras do que prós em ter quase 18 anos nas costas e pesar menos que uma criança de 10 anos
      Roupas sempre foram meu ponto fraco. Jeans em especial. Até os meus 12 anos eu me virava mais ou menos com essa coisa toda, sempre fui baixinha então nessa época eu ainda conseguia usar a numeração infantil sem que a calça servisse na cintura, mas ficasse curta nas canelas e me deixasse com cara de quem roubou as calças do pescador ali da ponta da praia. Mas a partir daí, comprar calças se tornou meu grande problema. No 36 cabia duas de mim, no 16 cabia metade de mim. Descobri algumas lojas que trabalhavam com numeração especial, como o 34 e algumas tinham até o 32! Mas não era (e ainda não é) fácil de encontrar, então continuo conflitando um pouco com relação a isso. Mas pior que os jeans, só os shorts e as saias... Ah, como eu queria poder sair no verão com um shorts ou uma saia sem parecer um 11 caminhando. Vestido de festa? Esquece, só mandando fazer. Casaco? Não há como poupar algumas longas caminhadas de loja em loja se eu não quiser parecer um daqueles esquimós de desenho animado.
     Já falei dos apelidos? Magricela, Olívia-palito, Flamingo (esse sempre foi dos piores) e mais outros tantos que eu poderia ficar aqui por um dia inteiro só enumerando-os. Nunca liguei muito, por mais incrível que pareça; hoje até faço piada junto porque se você não pode com o inimigo, junte-se a ele. Não contei do dia em que um garoto perguntou se eu tinha anorexia, né? Pois bem. Só fiquei com vontade de arrastar a carinha dele no asfalto pela falta de respeito demonstrada com relação à doença. Sou magra, ok. Mas certamente aquele menino nunca viu alguém que sofre do distúrbio.
      Dos males que a magreza me traz, esses são os maiores. No mais, problemas com pulseira, anéis (aliás, tô curtindo essa moda de anéis de falange, porque posso usá-los como anéis comuns) e derivados. Na infância, também cheguei a sofrer com as boias de cintura; se não quisesse me afogar, era obrigada a usar aquelas você prende no braço, sabe? Até em parques de diversão a magreza faz questão de marcar presença; geralmente a trava é para pessoas normais e eu costumo sambar no banco do carrinho, a cada curva da montanha-russa.
     Acho que é isso. Para quem luta contra a balança por estar acima do peso: a não ser que esteja debilitando sua saúde, não se preocupe tanto assim em ficar parecida com aquela modelo da revista; ou então, não rogue praga quando você vê uma magricela usando o vestidinho que você gostaria de poder usar. Pode ter certeza que ela já sofre o suficiente com o peso. E o tal do vestido, vá por mim, não deve ter sido tão fácil de encontrar.

Este texto nasceu de uma discussão aberta no Twitter, um dia desses, sobre um lado que quase ninguém dá atenção. Foi bem legal porque o papo foi rolando e mais gente foi entrando na conversa; quando eu vi, me deparei com várias pessoas que partilham do mesmo problema que eu e, de certa forma, isso é bacana.


47 comentários:

  1. achei muito legl seu texto. quando eu era menor era magra demais, e alta demais. Se eu colocava uma calça de criança, a calça era uma bermuda. Se colocava uma de adulto, caia.
    Ai quando cresci criei corpo graças a Deus. Mas ainda sou magra, ou pelo menos me sinto bem assim, to no 38.
    Minha irmã era igualzinho você! ai quando ela fez 25 ela começou a engordar, e hoje tá acima do peso. Acho que a idade auxilia também...

    ResponderExcluir
  2. Adorei o seu texto, tu falou uma realidade que poucas pessoas falam.
    Minha mãe sempre diz que não é bom comer demais na nossa idade tentando engordar e mesmo não conseguindo continuar comendo porque depois de uns 25 anos começa a aparecer todas aquelas coisas que a gente comeu quando mais nova e acabamos engordando muito. Beijão <3

    @keithpappen
    www.detalhesamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. que legal,você compartilhar esse problema com agente,gostei,bastante,beijos

    ResponderExcluir
  4. Gostei muitíssimo do seu texto!
    Sabe que nem me sinto tão mal assim de ser acima do peso? auhsua
    Não, sério, a gente não para pra pensar que quem é muito magra enão consegue engordar também sofre, assim como quem não consegue emagrecer. O problema é o mesmo: Insatisfação com seu próprio corpo. Problemas para encontrar roupas como citado, apelidos, etc etc..
    Bem, uma dica que te dou, pelo menos funcionou com a minha irmã (que é bem magra): Fazer academia, e não é para "manter a forma" e sim para ganhar massa.. =)
    Bjoos

    ResponderExcluir
  5. Não é só difícil pra você. A gente que é acima do peso é o maior sacrifício para encontrar roupa. Eu luto com a balança desde que me conheço por gente, mas nunca passei em médicos nem nada [o que acho que foi um erro], eu sempre tenho que ir pra lá e pra cá na procura de roupas que me sirvam, o 46 fica largo, o 44 fica apertado e por aí vai. As lojas hoje em dia na verdade, se padronizaram a uma certa numeração trazendo problemas pra todos nós. As pessoas esquecem que nós somos pessoas comuns, tudo passou a ser feito para as moças medias, nem eu nem você temos vez aqui por enquanto, mas vamos torcer para que isso mude (:

    ResponderExcluir
  6. As pessoas nunca estão satisfeitas com nada, principalmente com o
    corpo né. Eu acho super meigo pessoas pequenininhas assim que nem você! Eu também tenho um problema com jeans mesmo não sendo magra assim,ou fica justa no lugar errado ou larga... adorei o texto!

    ResponderExcluir
  7. Eu sou uma das pessoas que odeio ser gorda e daria muita coisa para vestir um 38, no máximo um 36. Desde pequena sempre fui gordinha e tentei emagrecer diversas vezes, mas sempre me descontrolava e engordava o dobro. O meu grande problema é ter tendencia gorda... Se eu não tivesse, poderia comer até o supermercado inteiro que não sofreria as consequencias depois.
    O seu texto me falou algo que eu sei muito bem. Já tive várias amigas que sofriam por ser muito magras, desde as roupas até os apelidinhos idiotas no colégio com os "muy amigos". Eu não acho legal ter corpo de criança com 18 anos, acho que ser magra na medida certa é legal sim. O que aconselho a você é a academia, menina! Vai na fé que você consegue chegar num corpo legal que você se sinta bem e confortável.
    Eu tenho a mesma altura que você e quero chegar nos 50KG em breve, espero conseguir! Me deseje sorte. *-* Enfim, adorei o post e deixei um meme para você lá no blog, se quiser pegar, fica a vontade.

    Beijos,
    Monique <3

    ResponderExcluir
  8. Ahhh kkkk Imagino quão chato deve ser quando se é super magra. Não sei como é, claro... Tenho certa tendência a engordar. Mas deve ser tão ruim quanto ser muito gorda também. E desculpa, mas ri com alguns exemplos de pontos ruins kkkkk Não pude evitar!

    Boa sorte no ganho de um pouco de massa! :D

    ResponderExcluir
  9. Bom eu sinto saudades da época que vesti 38, 40. Além de eu ter tendência a engordar, os medicamentos primeiramente pra síndrome do pânico e depois epilepsia fizeram eu engordar mais de 15 kg ,e isso é muito frustante e acaba com a estima de qualquer mulher. Agora com medicamentos certos, caminhada, corrida que estou voltando ao normal.
    Mas mesmo assim é difícil.
    Mas pra mim ser magra demais sofre menos bullying do que quem é gordinha.

    ResponderExcluir
  10. KKKKKKKKKKKKKKK "tô curtindo essa moda de anéis de falange, porque posso usá-los como anéis comuns" MAS GENTE.
    Que sofrimento, meu deus. Mas peraí que eu me achei na parte das pulseiras, meu pulso é muuuuuuuito fino, não tem condições, sempre tenho que remendar a pulseira mil vezes pra ficar apresentável, e sou muito cismada com relógios, qualquer um fica enorme em mim. Há uns anos eu ainda comprava blusas pra gente com 14 anos, e me fazia, mas hoje em dia essas meninas tão tudo com corpo de 20, aí complica.
    Adoreeei o texto né? kkkkkkk inclusive ainda rindo.
    Ahh, indiquei um meme pra senhorita, se quiser fazer tá na mão: http://mineentrelinhas.blogspot.com.br/2013/01/campanha-de-incentivo-leitura.html Beijo!

    ResponderExcluir
  11. E ainda assim tu é linda! haha Eu sofro o oposto. Sou meio alemoa, então compartilho de coxas e braços volumosos, além da fartura e comilança aqui de casa. Tenho invejado bastante as magrinhas (inveja boa) por não terem coxas que roçam uma na outra ou até mesmo braços que lembrem coxas. Do desespero com as roupas eu também passo, quando calças e shorts não passam na bunda (já fiquei presa em algumas roupas). Independente disso, devemos estar felizes com quem somos por dentro e por fora também. Agora com mais tempo, cuidarei da alimentação, farei exercícios. Tu já deve ter tentado de tudo, mas quem sabe uma academia ou suplementos não te ajudem (se essa for a tua vontade, de ser mais cheinha). Se não der certo e tu quiser mais "sustância", pode passar um tempo aqui em casa que eu te garanto os quilos a mais haha
    beijão lindona

    ResponderExcluir
  12. Tenho uma amiga que é super magra assim também (na verdade, duas) e, de fato, é complicado achar roupa para ela. Porém, há vantagens nisso também. Assim como há vantagens e desvantagens em usar mais de 30 e poucos. Tudo depende do ponto de vista.

    Agora, o que, de fato, me fez rir, foi a frase: "Não leio mentes ainda, então não vou saber o que você achou a menos que comente."
    HAHAHAHAHAHAHA
    Pelamor, isso diz tudo.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  13. Primeiro, eu queria dizer que eu adoro esse teu jeito simples e ao mesmo tempo bonito de escrever. Passa uma leveza no texto, é bom. E quanto ao assunto em si, nossa! Eu até conheço amigas bem magras, mas nenhuma tem tanta dificuldade assim para roupas. Porém, realmente é de acreditar, porque se pessoas que precisam achar tamanho acima do GG sofrem, as que são magras demais também devem sofrer. Eu me sinto um pouquinho acima do meu peso normal, porém isso não me incomoda ao ponto de eu não conseguir algum tamanho ou numeração de roupa. Aliás, sou mais baixa que você, hahaha. O único problema que eu odeio, é que eu calço 32/33 e dificilmente encontro sapatos na minha numeração. Ou se encontro, são de gosto diferente do meu. Mas gostei de tu ter exposto esse lado da magreza. Tem gente que comete loucuras em busca de um corpo perfeito e se esquece que sempre tem um outro lado das coisas.
    Demorei em voltar aqui, então... Espero que as tuas festas de fim de ano tenham sido boas. E te desejo, mesmo atrasado, um bom 2013.
    Um beijo, @pequenatiss.

    ResponderExcluir
  14. Gente, te aplaudo em pé pelo texto. É bem raro encontrar textos que falem sobre o assunto.
    Eu imagino mesmo que essa luta não deva ser fácil, por essas e outras que digo, a gente não pode olhar para o outro achando que a vida dele é mais fácil ou melhor, no fundo todo mundo passa por lutas e ninguém nunca vai ser capaz de entender a situação do outro.

    Eu era muito magra quando pequena, abaixo do peso e sofria muito, mas meu médico conseguiu reverter a situação, haha por ter passado por isso não me importo quando o número na balança é alto, desde que não prejudique a saúde está tudo bem.

    ResponderExcluir
  15. Deixa eu te contar uma coisa: ''TAMO JUNTO''. Acho que para um cara ser muito magro é pior do que para uma menina. Não que uma coisa diminua a outra, é que também sofro desde sempre por ser magro demais, por não ser o mair forte e muito menos com dons para esportes, aí eu ligo um grande dane-se porque não me importo com a maioria dessas coisas, apenas com o fato de ser muito magro mesmo e de ter uma autoestima péssima HAHAHAHAHAHA. Quanto a apelidos, também entro na brincadeira desde que a pessoa não tenha acabado de me conhecer e decida fazer piada sobre. Em 2010 fui ao medico, que me passou para uma nutricionista que me receitou uma dieta para ''ganhar massa'' e me convenceram, depois de muita insistência de todos, de entrar em uma academia. Cheguei la cheio de conceitos pre estabelecidos e cheio de escudos para não fazer isso, não focar naquilo e muito menos me tonar um babaca que curte mensagens de'' força, foco e fé'' ''no pain no again'' no facebook. Depois de um tempo me adaptei e um ano depois ganhei 11 quilos, isso não resolveu minha magrice, visto que tenho 1.85 m, mas me fez ver uma luz la bem no finalzinho do túnel HAHAHAHAHAHAHAHAHA.

    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Você é espontânea, eu gosto muito disso.

    Yasmim, querida, não se preocupe, o legal disso tudo é não se preocupar, apenas. Eu sou muita magra e já também, recebi vários apelidos do tipo. É chato, mas desde a hora em que passamos a não importar, nada mais importa. Esses dias atrás, na escola, o professor de Ed. Física falando sobre a doença "Anorexia", e quando começou a falar sobre as modelos magras demais, me tocou nos braços, foi como se ele tivesse me chamando de anorexia, não? Eu não sou modelo e nem anorexia. Mas tudo bem, eu não liguei diante dos colegas. Hoje estou vendo pouquíssimas transformações em meu corpo. Minha perna continua fina. Eu tenho 1,72 e peso 52. Minhas calças, algumas 34 sempre ficam melhores que 36. Mas não passo disso. Mas posso te dizer, estou feliz assim, hoje eu não me preocupo. Já fui fora de peso e tudo mais, e minha atividade favorita, de longe é comer. E como muito. É aquela velha história: "Não engorda de ruim". Hoje eu até digo: "Preciso me manter", e não me preocupo em engordar. Eu já não vejo desvantagem...

    Adorei!
    Beijo

    ResponderExcluir
  17. Que texto maravilhoso, sou amiga do Marcelo (http://senhorsoares.blogspot.com.br) e vááárias vezes já conversamos sobre esse assunto, pois nós dois também sofremos das desvantagens de ser magricela, depois de muito conversar, enfim concluímos o mesmo que você: o negócio é rir junto! Não tem outro jeito, há não ser é claro se a pessoa fala esses tipos de absurdo que envolvem doenças graves como a anorexia e tal, aí dá vontade de matar mesmo. A única coisa que incomoda mesmo são as roupas, argh dá até desanimo de ir as compras, mas ó uma dica: as calças da Colcci são beeeeeem pequenininhas, vale a pena experimentar!

    beijos.

    ResponderExcluir
  18. "Arrastar a carinha dele no asfalto", é?! Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk'
    Minha querida, muito obrigada pelos seus comentários um mais massa que o outro, no Xodó!
    Me desculpe por não ter respondido e nem ter vindo aqui antes...

    Eu não visto 34, mas, esses anéis devem caber em mim também!
    Só tenho 2 anéis que cabem nos anelares: um fica um pouco frouxo e o outro tem estilo de um anel de compromisso, então fica complicado usá-los...
    Vou procurar uns aneizinhos desses aí. Obrigada pela dica!!
    Sério que precisa mandar fazer vestido de festa?
    Complicado mesmo... Não reclamo mais dos meus pneuzinhos {só por hoje, haha}.

    Um xêro!

    ResponderExcluir
  19. Opa, mais uma magricela aqui para compartilhar deste desconforto.
    A parte que mais sofro é: pernas e braços finos que me incomodam aos montes.
    E acho até interessante o fato de você ser baixa. Sou alta e magreza com altura fica bem pior em conjunto. Hehe As baixas ficam com um jeito mais delicado e eu acho isso bem bonito.
    Enfim, acho que no final das contas, pouca gente está satisfeita com o que tem. Hehe É algo meio sem lógica mas até aquelas mulheres "gostosonas", malhadonas ... também sofrem com peso enquanto eu acho elas lindas! kk

    ResponderExcluir
  20. Lindo texto e linda você, mesmo magrela. :3

    ResponderExcluir
  21. Shoow, parabéns pelo blogger, muito lindo, tudo perfeito.


    http://lagrimasdeumgaroto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Eu uso 34 e realmente é muito difícil de achar roupa nessa numeração. Ouvi dizer que na Zara tem, mas quem tem dinheiro pra isso.

    ResponderExcluir
  23. Amei teu texto. Sempre fui magra -como voce, 1,57 de altura e 38 kg. Seeempreeeeeeeee quis engordar, ter bundao. Casei, tive tres filhos (hoje tenho 49 anos) e quer saber? Minhas amigas morrem de "inveja" (no bom sentido :-) por eu ainda ter um corpinho de menina, como elas dizem. Elas sofrem pra emagrecer e eu sofri muito tempo querendo ganhar peso. Cada um com sua cruz! :-(
    Claro que engordei um pouco, hoje peso 49 kg, mas tambem to feliz assim. Como de tudo e nao vivo olhando pra balanca. Uma sorte que nem todo mundo tem.
    Hoje, olhando as fotos de quando eu tinha 20 anos penso como perdi tanto tempo da minha vida me preocupando em engordar mudar meu corpo!
    Te acho linda (esbarrei aqui no teu blog por mera conincidencia: :-), bem humorada e autentica, Continue assim! :-)

    ResponderExcluir
  24. adorei o texto também! bom não são poucas meninas que sofrem por serem magras eu também sabe? e isso é horrivel eu odeio ser assim tudo ao seu redor parece não see encaixar,voOc see sente diferente eu com 14 anos 44kg E 1,66 de altura é dificil sabe pra comprar roupa é toda vez um martilho nunca consigo achar nada que fique bom em mim,nem consigo me olhar no espelho minha mãe não consegue me entender diz que é coisa da minha cabeça mais eu sei que não,e só de encontrar esses blogs e perceber que voOc não é a unica e que existe gente que sofre coisa pior que voOc isso não é bom,saber que existe gente que sofre mais que voOc mais isso faz com o quee voOc não see sinta sosinha,eu espero mudar slá pelo menos ganhar mais peso é tão dificil pra mim bom cada pessoa tem sua historia e tals eu achei que quando fizesse 14 tudo ia mudar mais continua a mesma coisa vejo as meninas da minha escoOLa mudando com mais corpo diferente de mim bom sei que nos somos diferentes um do outro não existe ninguem igual a ninguem mais é que as vezes da vontade de morrer ou fazer uma loucura ser magra me entriste-se a cada dia! :(

    ResponderExcluir
  25. Me identifiquei com o que escreveu, acho que é porque também gosto de dividir algumas situações no meu blog, porque além de tudo sou magra. Escuto quase todos os dias, nossa como ela é magrinha e tal. Acostumei ser magra, mas sempre me pego pensando: “E se engordasse um pouco?” Eu como de tudo, mas em pouca quantidade e sempre de três em três horas. Também adoro comer besteiras e gosto, e o mais legal é que eu gosto de malhar de dançar. Sempre que malho ganho mais massa e me sinto bem, mais bonita, ganho mais um pouco de corpo. É sempre bom conciliar as atividades com a ajuda de um especialista para orientar com dicas de comes e bebes.
    Bom. Tenho 1.58cm, mas sou dez anos mais velha que você, e peso 10 quilos a mais também. No resto, penso parecido. Sei das vantagens e desvantagens.
    Minha dica:
    Curta o seu corpo, aproveite o que tem de bom em ser magra, e em ser você. Até porque você é única, né.
    Sucesso, felicidade, e vamos manter contato nos blogs.
    Um abraço!
    Sylvia Oliveira

    ResponderExcluir
  26. Nossa, nossa, que e isso jovem? Pela sua descrição você é uma delicia. Imagine o que seria do mundo se todos só gostassem do azul, ou do vermelho? O padrão de beleza feminino brasileiro é diferente do padrão americano. Lá você ia viver rodeada de garotos apaixonados.

    ResponderExcluir
  27. Me identifiquei totalmente com o que você escreveu!! Sou magra desde sempre, já fui em vários médicos e só o que escuto é que esse é meu biotipo. Já teve um período da minha vida que odiei comprar roupa, porque simplesmente era difícil demais e ainda é. Mas algumas lojas gringas vieram para me salvar (um pouco) dessa situação difícil que é ser magrela no Brasil, embora eu tenha que gastar fortunas. Infelizmente, não tenho shorts e morro de inveja - admito - de quem tem e consegue usar. To investindo agora em vestidos, porque eles são bem mais fáceis de achar e de caber em mim...
    Adorei o post, o blog e tal.
    Beijoss

    ResponderExcluir
  28. adoreiiiiiii de maisss seu texto ,sou magrinha tmb , e sofro bastante tentando engordar , mais n adiante esse é meu biotipo

    ResponderExcluir
  29. Eu odeio ser magra tenho 14 anos e peso 47 quilos e 1.62 de altura e eu odeio ser magra nem uso shorts e vestidos não consigo me sentir bem .

    ResponderExcluir
  30. e coisa nao melhora pq ja tenho 32 e nunca nunca fui gordinha, nem passei perto disso, sempre fiz exames de tudo, nunca tive nada de errado com minha saude, so faltou tomar cha de capim pra ver se engordava, e nada.... desisto.....

    ResponderExcluir
  31. tambem sofro bastante :c tenho 16 anos 1,61 de altura e tenho 41 kg :c

    ResponderExcluir
  32. Respostas
    1. Haha eu tbm colega ;) as leggings por baixo da calça jeans sempre me salvam !

      Excluir
    2. É. Eu ate já tentei usar legging mas sou mto calorenta. Nada ajuda, pior ainda qnd te vem na mente aql ideia de cometer suicídio por ser assim. :(

      Excluir
  33. Padeço do mm mal! tenho 1.59 e 47kgs e faço grande esforço pra mais os perder....se alimento mal 2 dias..sou capaz de perder 1 kgs numa semana.. parece que tenho x de calorias (altas) pra gastar se nao consumo o minimo emagreço! consumir mais ja tentei realmente engordo mas manter? parece que o ponteiro nao sai dos 46-47kgs
    ja tomei vitaminas, comprimidos pra abrir o apetite ate funciona na altura mas a longo prazo...nada resulta!
    é facil arranjar certos tipos de roupa..mas roupa formal, tecidos é mto complicado (nao tenho barriga sobra um espaço)..encontrar umas calças fique justa que nao sejam de ganga é complicado..e as pessoas ficarem olhando qd vc passa para essa mm zona qd sobra o tecido..
    ah e tenho 28 anos..mas quem olha pra mim dá 22 e pcos...tenho.saude de ferro (como mta porcaria doces, chocolates e colesterol está em 152)...nao pratico kk tipo de desporto senão emagreço...tenho de comer de 2 em duas horas mas nao consigo comer mto fico c azia e mal disposta...
    no meu caso penso que é genético tenho um familiar k tinha mm problema engordou c idade e mm assim ta magro...ja fiz exames tiroide ate..normal...tenho a sorte de ter pernas gordinhas mas os braços sao fininhos....vou experimentar musculação...senão desisto!

    ResponderExcluir
  34. HAHA, sou a mesma coisa! NÃO COMO FEIJÃO =s rsrs SHORTS ? só dentro de casa =\ .. tbm me sinto um 11 andando.. e adorei esse caso da montanha russa, kkkkk tenho impressão q vou sair do brinquedo.
    Afinal, tenho 18 anos .. 43 kg e 1.60 . Minha ultima alternativa e a academia .. se pelo menos em uns 6 meses eu não sentir diferença eu desisto =\ rs e o jeito e continuar assim .! adorei seu texto viu ;) beijos

    ResponderExcluir
  35. Cara, na moral, chorei lendo esse texto, sério! Sempre me senti sozinha com relação a essa coisa de ser magra pois todas as minhas amigas desde que sou criança, são "gordinhas". Basicamente, me sinto um "onze". Quando vou a uma loja comprar roupas, perco tempo e me sinto mal vendo todas aquelas meninas com corpos lindos e eu parecendo um palito.

    ResponderExcluir
  36. Eu tbm sofri muito isso meu pai me chingava de ganso flamingo e palito de ganso mais eu tenho orgulho de ser magra eu sempre quis ser magra pra mim virar modelo pois eu consegui. Meninas semprem gostem da forma do seu corpo não liguem pra que fulano fala então se vc gosta de ser magra vc vai ser magra até quando vc quiser não liga pra eses idiotas falem se vc é magra seu corpo é lindo de qualqueer jeito beijos

    ResponderExcluir
  37. Sim eu estou 10 meses atrasada pra comentar esse texto, e 10 vezes mais feliz/triste por saber que tem gente que entende meu drama, sim eu sofri, queria que fosse só com as roupas, mas bem, graças a Deus a minha mãe que é costureira sempre estava ali pra ajusta-las pra mim! :)
    O pior sempre foi o preconceito, o pré julgamento, ser chamada de anoréxica, bulímica e de aidética é não foi fácil...
    Mais aí você cresce vira adulta e acha que já superou tudo isso, mas basta qualquer frase pejorativa com a palavra MAGRA pra você se sentir a mais desprezível criatura...
    Desculpe o desabafo, a verdade é que nem sei se alguém o ira ler, mas é que tem dias que essas cicatrizes que carregamos em silêncio doem tanto...

    ResponderExcluir
  38. Eu sou muito magra pra ir na escola uso 5 calças uma em cima da outra

    ResponderExcluir
  39. Eu também sou magrinha e não é lá muito bom. Mas felizmente agora há mais lojas com roupas com o meu tamanho então já me sinto melhor. Mas ainda tenho vergonha das minhas pernas

    ResponderExcluir
  40. eu tbm tenho 17 anos,1.56 de altura e peso 40 kg,não gosto do meu corpo de maneira alguma,mas vivo por que já acostumei,em relaçao as roupas é muito dificil encontrar uma roupa pra mim,pois o numero que fica ideal em mim são sempre os infantis,tipo n° 32,34 ou roupas pra pessoas de 12 anos,o pior é ver meninas da minha idade lindas copos lindos'normais' e eu aqui magrela,me deixa pra baixo :( mas a gente tem q superar né..as piadas,o preconceito,até da familia,dos meninos que sempre preferem as ''normais''

    ResponderExcluir
  41. Oi sou vivi tenho 33 anos 1,64 e 40k, sou muito magra, e minhas pernas sem brincadeira acredito que sejam as mais finas do mundo, nunca coloco elas de fora, nunca vou a praia,me sinto uma morta viva pois me privo de fazer coisas por medo dos comentários, já sofri muito com isso,na minha infância, na adolescência e ainda de óculos depois aos 16 coloquei lentes, melhorou um pouco., e agora adulta, quando pensei que fosse conseguir mudar minha vida trabalhando e pagando tratamentos e academia, sofri uma vergonha no trabalho de umas 30 pessoas rindo de mim no refeitório, isso foi dezembro de 2011, sou demonstradora estava de mamãe noel, ai foi mamãe noel da Etiópia, cracuda perna de sabiá, este foi o dia que eu mais chorei na minha vida, depois tentei de novo pois preciso de dinheiro, peguei vários funcionários chamando outros pra ver minas pernas no corredor do mercado, e aquelas rizadas e aquele olhar de baixo pra cima fitando nas pernas me doí como c fosse agora q escrevo,mudei de mercado a menina me perguntou se eu tinha alguma doença nos ossos ou se eu tinha nascido prematura não me contive fui chorar no banheiro, outro meu produto falava de nutrição o promotor falou com uma das meninas que me contou ,como que colocam uma pessoa desnutrida para falar de nutrição? e nunca mais voltei nunca mais trabalhei, fiquei com um homem velho mas pelo menos não preciso nunca mais sair na rua, só se eu quiser, atualmente penso como fazer para ter uma morte sem dor, outras vezes pesquiso como engrossar as pernas, outros penso em como retomar a minha vida e enfrentar tantos obstáculos, tem dia que eu to forte mais aí eu ligo a tv vejo um monte de gente de uma forma que eu nunca vou ser morro de inveja,todo mundo tem as pernas direita, grossa normal, todo mundo é normal ninguém é super magro, quero morrer, lembro de meus namorados olhando para as mulheres com carne e eu seca sem nenhum atrativo físico, eu ate era legal uma pessoa feliz mais tanta coisa que eu ouvi me tornei solitária e amarga e olha que eu tomo remédio desde 10 anos para engordar, quando vejo as pessoas falando que um dia faz efeito, encontro um motivo pra rir, quando será isso? e se esse dia chegar vão ter que quebrar a casa para eu sair são muitos anos na luta por alguns quilos, lembro de uma quando eu fiquei grávida eu ouvi: quem fez isso não teve dó,odeio quando as pessoas me olham com olhar de coitada ou acham q eu sou doente, eu não sei como fazer para mudar isso,mas eu não transpareço ser tão infeliz assim dá pra enganar, vejo tanta gente sofrendo com isso tambem, fico muito mais triste ainda,eu queria achar uma maneira de ser normal não ser mais excluída zuada humilhada, só isso.,sei que aceitação deve vir de dentro a felicidade mas como se vc se odeia? c acha uma aberração vc nasceu geneticamente com defeito, é como se fosse isso deus que me perdoe, eu pareço o peter pam . com este corpo fino infantil, todo mundo que eu cresci ta gordo outros horríveis outros bonitos e eu to do mesmo jeito. de roupa ne? porq ja apareceram estrias e celulites, afinal são 33, sou tão vaidosa queria tanto ser feliz, dá um jeito de engordar e ser feliz, me olhar e me agradar com o que vejo e dar um sorriso pro espelho.

    ResponderExcluir
  42. Oi sou vivi tenho 33 anos 1,64 e 40k, sou muito magra, e minhas pernas sem brincadeira acredito que sejam as mais finas do mundo, nunca coloco elas de fora, nunca vou a praia,me sinto uma morta viva pois me privo de fazer coisas por medo dos comentários, já sofri muito com isso,na minha infância, na adolescência e ainda de óculos depois aos 16 coloquei lentes, melhorou um pouco., e agora adulta, quando pensei que fosse conseguir mudar minha vida trabalhando e pagando tratamentos e academia, sofri uma vergonha no trabalho de umas 30 pessoas rindo de mim no refeitório, isso foi dezembro de 2011, sou demonstradora estava de mamãe noel, ai foi mamãe noel da Etiópia, cracuda perna de sabiá, este foi o dia que eu mais chorei na minha vida, depois tentei de novo pois preciso de dinheiro, peguei vários funcionários chamando outros pra ver minas pernas no corredor do mercado, e aquelas rizadas e aquele olhar de baixo pra cima fitando nas pernas me doí como c fosse agora q escrevo,mudei de mercado a menina me perguntou se eu tinha alguma doença nos ossos ou se eu tinha nascido prematura não me contive fui chorar no banheiro, outro meu produto falava de nutrição o promotor falou com uma das meninas que me contou ,como que colocam uma pessoa desnutrida para falar de nutrição? e nunca mais voltei nunca mais trabalhei, fiquei com um homem velho mas pelo menos não preciso nunca mais sair na rua, só se eu quiser, atualmente penso como fazer para ter uma morte sem dor, outras vezes pesquiso como engrossar as pernas, outros penso em como retomar a minha vida e enfrentar tantos obstáculos, tem dia que eu to forte mais aí eu ligo a tv vejo um monte de gente de uma forma que eu nunca vou ser morro de inveja,todo mundo tem as pernas direita, grossa normal, todo mundo é normal ninguém é super magro, quero morrer, lembro de meus namorados olhando para as mulheres com carne e eu seca sem nenhum atrativo físico, eu ate era legal uma pessoa feliz mais tanta coisa que eu ouvi me tornei solitária e amarga e olha que eu tomo remédio desde 10 anos para engordar, quando vejo as pessoas falando que um dia faz efeito, encontro um motivo pra rir, quando será isso? e se esse dia chegar vão ter que quebrar a casa para eu sair são muitos anos na luta por alguns quilos, lembro de uma quando eu fiquei grávida eu ouvi: quem fez isso não teve dó,odeio quando as pessoas me olham com olhar de coitada ou acham q eu sou doente, eu não sei como fazer para mudar isso,mas eu não transpareço ser tão infeliz assim dá pra enganar, vejo tanta gente sofrendo com isso tambem, fico muito mais triste ainda,eu queria achar uma maneira de ser normal não ser mais excluída zuada humilhada, só isso.,sei que aceitação deve vir de dentro a felicidade mas como se vc se odeia? c acha uma aberração vc nasceu geneticamente com defeito, é como se fosse isso deus que me perdoe, eu pareço o peter pam . com este corpo fino infantil, todo mundo que eu cresci ta gordo outros horríveis outros bonitos e eu to do mesmo jeito. de roupa ne? porq ja apareceram estrias e celulites, afinal são 33, sou tão vaidosa queria tanto ser feliz, dá um jeito de engordar e ser feliz, me olhar e me agradar com o que vejo e dar um sorriso pro espelho.

    ResponderExcluir
  43. Preciso fl.. Sofro do msm problema.
    E ate dos familiares, amigos td.
    São apelidos horríveis como: bicho Pau, vassoura, osso, porta.. E eu ainda tenho o cabelo um pouco ( mentira, mto) armado. E no q deu? O apelido de vassoura.
    Acho horrível qnd vejo minhas amigas falando q estão gosrdas.. Mas na vdd.. Estão com um corpo tao belo e bem feito..
    N tenho doença nenhuma, apenas dificuldades para engordar. Oq me estressa.
    Tenho 12 anos, e peso 42,5 e meço 1, 63.. Sei q nao sou TAO magra, mais me dificulta mto. Achar roupas e a lidar com o bullying..
    -Raissa

    ResponderExcluir
  44. Impressionante como me identifiquei com seu texto e o mais incrível é q tenho praticamente a mesma altura e peso, sei mto bem oq é pesar 38 kg... São quase 15 anos tentando engordar apenas 3 kilinhos e olha já tentei de tudo... Enfim... Hj com 30 anos não me importo tanto como antes... A gente acaba se conformando e aceitando oq vê no espelho... Adorei o texto super verdadeiro e bem humorado. Parabéns! Bjs

    ResponderExcluir

Não leio mentes ainda, então não vou saber o que você achou a menos que comente.