domingo, 27 de janeiro de 2013

Resenha #1: O Verão Que Mudou Minha Vida (Jenny Han)


O Verão Que Mudou Minha Vida


O Verão Que Mudou Minha Vida
Série Verão - Vol. 1
Autor: Jenny Han
Páginas: 288
Editora: Galera Record
Onde comprar: Saraiva
Minha nota: 




" A vida de Belly é medida em férias de verão. Para ela, todas as coisas boas só acontecem entre os meses de junho e agosto, quando está na casa de praia junto a Susannah (...) e seus dois filhos, Jeremiah e Conrad."

          A história se passa em Cousins Beach, uma cidadezinha litorânea onde fica a casa de praia da família Fisher, composta por Suzannah, Sr. Fisher (que é citado poucas vezes durante o livro) e seus dois filhos, Conrad e Jeremiah, sendo o primeiro o mais velho. Durante todos os verões, sem exceção de nenhum, Suzannah e os dois filhos passam a temporada na casa de veraneio junto com a melhor amiga Laurel, divorciada, e seus dois filhos: Steven e a protagonista Belly.
          Belly (que na verdade se chama Izabel, porém sempre apelidaram-na assim) é a mais nova da casa e sempre fora vista pelos garotos como a "criancinha", embora a diferença de idade entre ela, o irmão e os dois filhos de Suzannah não fosse lá tão grande; algo entre 2 ou 3 anos. A garota tem um vínculo bastante forte com Suzannah, chegando até a considerá-la sua 2ª mãe; Conrad e Jeremiah sempre foram vistos pela protagonista como sendo irmãos postiços, porém, o tempo fez com que um dos dois despertasse em Belly um sentimento maior. O verão em que a história, de um modo geral, se passa promete ser o último por vários motivos; todos estavam crescendo e a vida adulta começara a bater à porta dos mais velhos, Conrad e Steven.


"A questão era que Suzannah estava certa. Foi um verão que eu nunca mais esqueci. Foi o verão em que tudo começou. (...)"


       O história toda é contada em 1ª pessoa, do ponto de vista de Belly e é bastante explícito o amadurecimento e o crescimento da personagem ao longo de inúmeros flashbacks de verões passados, separados por capítulos.
          A leveza, simplicidade e riqueza sutil de detalhes com que a autora escreve a narrativa me lembrou bastante os livros e a forma de escrever de outra escritora, Meg Cabot, que é uma das minhas autoras favoritas; logo, O Verão Que Mudou Minha Vida ganhou um cantinho especial no meu coração. É aquele tipo de livro que te tira de onde você está, e te carrega pro espaço em que a história acontece; consegui imaginar perfeitamente cada detalhe de tudo que foi apresentado. É uma leitura tranquila, mas ao mesmo tempo surpreendente.
         Sobre os "aspectos físicos" do livro: a capa é uma graça e achei que até a seleção de cores usadas nela contribuiu para que o leitor se sentisse dentro da história; porém, não sou muito fã de ilustrarem as personagens, pois bloqueia minha criatividade na hora de imaginá-los. No interior do livro, a divisão dos capítulos é bem-feita e até a fonte utilizada no título dos mesmos é uma graça; sem mencionar que cada capítulo possui o desenho de uma conchinha acima do respectivo título. Uma fofura!
         O livro faz parte da série Verão, composta por este e mais dois outros livros. Por enquanto, somente o 2º já foi lançado, mas ainda não o vi para vender. Confesso que até chegar ao último terço do livro, apesar de ter gostado da história, não me senti muito motivada a ler os outros. Mas na reta final (como de prache) a história deu uma reviravolta e começou a ficar muito boa, então me encontro aqui, roendo as unhas de ansiedade para ler os próximos volumes.

Confira a capa dos dois outros volumes da série:
                   
Volume 2 - It's Not Summer Without You
Volume 3 - We'll Always Have a Summer


E essa foi a 1ª resenha do Bom Dia, Sophia. Gostaram? Alguém aí já leu? Ou quer ler? Deixem suas opiniões nos comentários! Ah, e a seção "Me conhece?" do blog está atualizada!
Beijos e me liga para contar do verão que mudou a sua vida :*

14 comentários:

  1. nao gostei da capa não. odeio que ilustrem os personagens ¬¬ pra mim perde a graça e eu nem consigo imaginar do jeito que eu queria. gosto de ver ilustrações depois.

    ResponderExcluir
  2. Não me parece ser um livro muito atractivo, pelo menos não é o meu genero =)

    http://inspirationsbymeforyou.blogspot.pt/

    Bjocas fofa =D

    ResponderExcluir
  3. Já li esse livro e ele mexeu bastante comigo, não que a historia seja comovente ou tocante demais, mas são discutidos conflitos interiores comuns a todo mundo, a transição para a adolescência, câncer e amor. E um livro bem escrito, e me cativou pela simplicidade. Ansiosa pelos próximos volumes!!!

    ResponderExcluir
  4. Eu não tinha visto esse livro ainda. Adorei a sua resenha! Temos que colocar muitas outras por aqui, certo? Alias, se o jeito dela escrever lenda a Meg, eu provavelmente vou me apaixonar pelo livro. Já vou adicionar na minha listinha do skoob. Ah céus! Mais um... KKKKKKK

    Beijos,
    Monique <3

    ResponderExcluir
  5. Curti o livro! Ainda mais porque a escrita lembra a da Meg hehe
    O chato é porque estou com uma lista ENORME de livros pra ler e a cada dia aparecem outros. Aliás, não é chato... É apenas frustrante não poder comprar todos kkkk

    Adorei a resenha! Faça mais :)
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. A capa não me conquistou, mas o livro parece ser ótimo. Beijão <3

    @keithpappen
    www.detalhesamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Eu não li o livro, mas parece uma boa história. Odeio livros que tem continuação, como também odeio ficção científica, mas nos últimos tempos fui pega por um livro que cá entre nós é uma gracinha e delicioso de ler, chama-se "Feita de fumaça e Osso" se acaso já leu sabe do que estou falando.
    Esse tipo de história me deixa sempre muito nostalgica, principalmente porque eleva o fato de que cada um tem de seguir seu caminho, independente dos acontecimentos do passado, e isso com certeza é uma boa mensagem as pessoas que estão nesse processo desenvolvendo suas atividades adultas.
    Grande beijo

    ResponderExcluir
  8. Eu gostei muito da história do livro, achei interessante. Eu ainda não tinha visto falar sobre ele, mas fiquei disposta a ler.
    Beijinhos

    Hipérboles
    @hiperbolismos

    ResponderExcluir
  9. Oi Menina Yasmin.
    Achei a historia do livro interessante. Gosto de historias que contam a evolução mental e o crescimento das personagens. Fiquei curioso em vários sentidos em relação a protagonista, pena que ando meio atarefado para começar uma terceira nova leitura (#sou #desses) HAHAHAHAHAHAHA

    (Eu tinha escrito um comentário antes desse, mas minha internet parou de funcionar e não sei se ele foi enviado #azares #euzisses)

    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Gosto de livros assim, justamente para ler nas férias, por ser leve e tudo mais, infelizmente fiz uma seleção meio tensa para janeiro, e só li biografia e suspense :p

    Mas já coloquei esse na wishlist para ler em julho. Adorei a dica e faça mais resenhas, sua maneira de se expressar é bem bacana.

    :*

    Heart Sugar Cubes

    ResponderExcluir
  11. Ammmmmei o texto, parabéns, muito lindo..

    Vou me tornar visitante frequente do blogger.


    http://lagrimasdeumgaroto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Gostei da resenha, o livro parece ser realmente muito bom.
    Vou adiciona-lo na minha lista de leituras!

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Já tinha ouvido falar de O Verão e, honestamente, minha primeira reação foi "ah, não! Mais um livro sobre triângulo amoroso!", mas lendo sua resenha, parece que estou errada. Depois de ter pesquisado um pouquinho, percebi que a estória é bastante interessante. Claro, não posso deixar de dizer que quero comprá-lo. A promessa de uma trama levinha depois de uma saga quilométrica me agrada.

    Clara
    labsandtags.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Eu li seu post anterior!
    Tbm sou magricela desde de nascença, e o incrivel é que perdir peso, por conta de stress, agora voltei a usar um jeans 36 que fica bacana no meu corpo.
    Faz 3 anos que estou no mesmo peso, 42 kilos e tenho 17 anos hahahaha

    ResponderExcluir

Não leio mentes ainda, então não vou saber o que você achou a menos que comente.