sábado, 5 de junho de 2010

Por que você não é ela. Mas ela também não é você!


"Ame-me quando eu menos merecer.
pois será quando eu mais preciso."

Auto-estima realmente é uma coisa muito confusa. Eu, particularmente, tenho uma auto-estima frágil, levo muito à sério a opinião dos outros e espero muito das pessoas. Essa parte de esperar das pessoas literalmente mexe bastante. Elas, ou melhor, algumas delas se empenham nas coisas, se preocupam com as pessoas e fazem do inferno o céu para conseguir o bem-estar do próximo. Porém, quando precisamos, ninguém tem a mesma boa vontade em retribuir toda a cautela que um dia demos a este. Por que as pessoas parecem cada vez mais egoístas? Por que pensam somente em si mesmos? Isso não é certo. Todos sabemos que não é certo.
E como uma coisa puxa a outra, se seguirmos a linha desse raciocínio voltaremos ao assunto da auto-estima. Sempre estamos preocupados com uma coisinha ou outra, queremos nos parecer com fulano, por que fulano é bonito. Basta entender que você nunca será igual a ninguém. Mas também nunca ninguém será igual a você. Pense nisso: pode haver muitas pessoas que, assim como você quer se parecer com alguém, ele quer se parecer com você. Da mesma forma que ele (a) é motivo de inspiração para você, você também pode ser para alguém.
E lembre-se: seja feliz pelo que se é, e nunca pelo que se tem.

Beijos e me liga para contar a quantas anda a sua auto-estima :*

PS: Mesmo depois de toda essa filosofia, a minha auto-estima continua frágil D:

2 comentários:

  1. yasmin cutie cutie *-* Eu to acompanhando seu blog e você é simplesmente foda o/ me indentifiquei com você a respeito desse post, também não tenho muita auto-estima :S bjoos ;*

    ResponderExcluir
  2. aaah amanda cutie cutie *-*
    somos duas cm a sindrome da auto-estima então D:
    IAUHSAUSHUSHA :**

    ResponderExcluir

Não leio mentes ainda, então não vou saber o que você achou a menos que comente.