sábado, 24 de julho de 2010

Drug


"As drogas são uma tentativa de se encontrar um pouco do paraíso"


É tão triste, vergonhoso e deprimente admitir que eu sou viciada. Se pudesse voltar atrás, faria tudo diferente e nem sequer teria experimentado.
Me lembro vagamente da primeira vez que experimentei. Foi em uma festa, na casa de uma amiga que me apresentaram à essa droga; senti o cheiro e foi como se isso tivesse me seduzido de tal forma, que fui impulsionada a seguir em frente. Naquela noite eu me diverti como nunca.
No dia seguinte, ainda estava um pouco mal, não me lembrava de muita coisa, mas senti novamente aquele cheiro, que estava inpregnado em minha roupa. Isso me fez lembrar, na hora, da sensação indescritível que tive na noite passada e, de repente, senti uma enorme vontade de me drogar de novo.
Sempre ouvi falar desse tipo de droga, mas nunca pensava que pudesse me viciar em tão pouco tempo. Pois não foi nem uma semana e já estava totalmente dependente disso, de um jeito, que trocava tudo e todos por pelo menos 5 minutos com a droga. Quando estava mais lúcida, eu me sentia a pior pessoa do mundo, por não conseguir parar com esse vício devastador.
E eu, a última pessoa que pensavam que ia ter uma dependência tão comprometedora, me via na pior situação de todas. Minhas amigas tentavam me ajudar, mas nada podia me fazer largar desse vício. E o meu fim foi cruel. Fui obrigada a me afastar disso; e ainda assim, mesmo depois de muito tempo desse acontecido, meu vício está intacto, ainda sinto aquela vontade insaciável e cada dia está sendo mais dificil para mim.
Mas a minha droga não é química, é humana. A minha droga é você.

Beijos e me liga pra contar do seu vício :*

PS: Comente, deixe a sua marquinha aqui :)

4 comentários:

Não leio mentes ainda, então não vou saber o que você achou a menos que comente.