sábado, 25 de dezembro de 2010

Merry Christmas.


Era noite de Natal. Sentada na beira da cama, a janela me permitia ver as luzes piscando de forma incessante e os flocos de neve que caíam vagarosamente, se difundindo com as cores da decoração lá de fora. Já eram quase onze horas da noite e eu nem ao menos havia me vestido, até que alguém bateu na porta e me disse que todos já estavam lá embaixo. Abri o guarda-roupas e puxei dele um vestido qualquer, levando-o até meu corpo e vestindo-o. Dei uma breve passada pelo espelho, apenas ajeitei os fios de cabelo com a própria mão e cocei os olhos, na tentativa de espantar qualquer indício de sono. Respirei, desliguei a televisão de desci.
A casa estava cheia. Haviam lá pessoas das quais eu nunca havia visto na vida, pessoas que pareciam ter brotado do chão. Passei quase que despercebida, a não ser quando uma senhora loira, cuja roupa brilhava mais do que minha própria árvore de Natal me barrou. Soltou um longo e alto "Nossa, como você cresceu!". Eu já deveria saber que haveria uma peça dessas na festa. Dei um breve sorriso e segui pela sala apenas distribuindo sorrisinhos cínicos como cumprimento às pessoas.
Me sentei na poltrona próxima a árvore decorada e fiquei ali, pensando longe, mas com os olhos presos às luzinhas que piscavam. Pensei em tantas coisas, em como minha vida mudara desde a última ceia e a forma como as coisas nela haviam ficado depois disso. Me lembrei de como houvera sido o Natal anterior. Nada se comparava àquele ano. Tudo ainda tinha sentido e era realmente divertido comemorar o Natal. E hoje? Ah, hoje estava tudo certamente diferente. Lembrar da vida que eu tinha naquela época, e que bruscamente mudara em apenas trezentos e sessenta e cinco dias me deixava um tanto quanto deprimida. Cada membro da família estava em um canto da cidade, e mal notícias tínhamos. Me diz se tem graça comemorar sem a família? Acredite, colegas de trabalho da sua mãe não substituem, nem de longe, sua familia. Não mesmo.
Desviei o olhar das luzes para a janela. Era relativamente grande a movimentação lá fora e os ponteiros do relógio mostravam que não faltava muito para a meia noite. Dei um último bocejo e uma última olhada pela janela até que a campainha anunciava já ser meia noite. Fechei meus olhos, idealizei o Natal em que eu gostaria que acontecesse e quando os abri, prometi a mim mesma que não mediria esforços para fazer da minha próxima ceia, a melhor de todas. Afinal, só eu poderia fazer com que as coisas acontecessem.

*texto fictício*

Beijos e me liga para contar da sua ceia de Natal :*

PS: Comente, deixe sua marquinha :)

3 comentários:

  1. Como o tempo passa rapido neaah ?? hehe...
    aaah minha ceia de natal, foi ate que divertida, maas nada como estar com sua propria familia se sentir avontade. Infelizmente este natal não pude passa com minha familia, acabei passando com a familia de minha madrinha, que seria apenas uma amiga de trabalho da minha mãe... Então foi um pouco desconfortável, mais o pessoal me trata super bem.....
    é isso, beeeeijos e me liga FILHAAA *---*/ Tudo de bom pra você, você merece !

    ResponderExcluir
  2. *-* gostei!
    Hum o meu natal foi muiito divertido e bem louco, a minha familia não é muito normal entendi, brincadeira, é q tem amigo secreto ai tem sempre as armações rsrs, é mega legal! Ameei 3 dias festejando *-*
    beeijo

    ResponderExcluir
  3. Excellent Christmas decorations, and I like the red. And I do like the smell of a Big Mac, and not cigarettes but some pipes.:)

    Russ:)

    ResponderExcluir

Não leio mentes ainda, então não vou saber o que você achou a menos que comente.